Tocha Olímpica chega à Cidade Maravilhosa antes de seguir para a Baixada Fluminense

Ídolos do iatismo levarão a chama Olímpica para o Rio de Janeiro pela Baía de Guanabara

Nesta quarta-feira (03), o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 chega ao Rio de Janeiro, vinda de Niterói, pela Baía de Guanabara. O comboio passará em Duque de Caxias, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu, que encerrará o dia. No antepenúltimo dia do evento, 207 pessoas conduzirão a tocha Olímpica e o comboio percorrerá cerca de 120 quilômetros.

 

·         Em uma homenagem à vela, o esporte que mais deu medalhas Olímpicas ao Brasil, a chama Olímpica começa o dia no Rio Yatch Club, em Niterói, e a tocha será acesa no centenário veleiro Aileen, prata em Estocolmo 1912.

 

·         Às 8h, a lanterna com a chama parte rumo ao Rio de Janeiro no veleiro Lady Lou, tripulado por Torben Grael, Lars Grael, Clínio Freitas, Isabel Swan, Nelson Falcão, Marcelo Ferreira e Ronnie Senfft, todos medalhistas Olímpicos da vela.

 

·         A chama chega à Escola Naval levada por Torben e Lars Grael em um barco a remo, conduzido por dez remadores da Marinha.

 

·         A lanterna será recebida pelo prefeito Eduardo Paes em uma cerimônia na Escola Naval, com a presença do governador em exercício Francisco Dorneles.

 

·         Paes será o primeiro condutor da tocha olímpica no Rio e vai correr com o símbolo até as proximidades do Bossa Nova Mall, próximo ao Aeroporto Santos Dumont.  Ele passará a chama Olímpica para Rebeca Moraes dos Santos, aluna do 9º ano do Ginásio Experimental Olímpico Juan Antonio Samaranch, em Santa Teresa, que correrá até a Estação Santos Dumont do VLT.

 

·         O VLT se encarregará de transportar a chama olímpica até a Cinelândia, onde o revezamento terá sequência com o gari Renato Sorriso, que acenderá o primeiro Marco Olímpico da cidade. Após passar em frente ao Theatro Municipal, o comboio seguirá até a Cidade do Samba. Dali, parte para Duque de Caxias.

·         O percurso da tocha passa pelas principais ruas do centro da cidade de Duque de Caxias, até chegar à Praça do Pacificador. A Vila Olímpica também receberá o comboio. Na Praça do Pacificador haverá apresentações artísticas e culturais. A Escola de Samba Acadêmicos do Grande Rio e o cantor San Oliveira encerram a programação na cidade.

·         Em São João de Meriti, o início do revezamento será na Praça José Alves Lavoura, onde estudantes das escolas municipais formarão um corredor humano para saudar o símbolo Olímpico. A Praça José Amorim, que fica em frente à sede da Prefeitura, será o ponto final da passagem da tocha Olímpica no município. No local, a apresentação musical ficará por conta da banda da Escola Municipal Padre Paul Jean Guerry, e os esportes serão representados pelas modalidades: basquete, futebol, ginástica, handebol e vôlei. Apresentações circenses do Projeto TEPIR e dança de salão, com os integrantes do grupo Melhor Idade, vão dar ainda mais brilho para a festa.

·         Em Nilópolis, a tocha Olímpica será acesa pela primeira vez na Rua Antônio José Bittencourt, embaixo da Via Light, dando início ao revezamento que seguirá por toda a extensão da rua. Em diversos pontos do percurso, alunos das escolas de dança, artes, teatro e circo da prefeitura irão se apresentar. No Parque de Eventos Municipal haverá uma nova edição do evento Muito+Social, que promoverá diversos serviços como assistência odontológica, verificação de pressão e glicose, assistência jurídica, balcão de empregos, corte de cabelo, isenção de segunda via de documentos, entre outros. O grupo de pagode Só Shock encerra a programação.

·          Belford Roxo vai comemorar a passagem da chama Olímpica com diversas atividades e shows na Praça de Areia Branca, como apresentações de DJs e bandas locais. A praça localizada na Avenida Benjamin Pinto Dias, no centro, será o ponto inicial do revezamento.

·          O revezamento, em Nova Iguaçu, começará na Praça Jardim Tropical, passando pelo centro da cidade, em direção ao Largo dos Laranjais, na Via Light, onde a banda Outro Eu, terceiro lugar no programa SuperStar, fará o show de encerramento.

 

Conheça alguns condutores do dia:

 

No Rio de Janeiro

 

Arnaldo Niskier jornalista, escritor e o sétimo ocupante da cadeira número 8 da Academia Brasileira de Letras.

Av. Almirante Barroso

 

Carla Camurati, atriz, cineasta e diretora do Programa de Cultura dos Jogos Rio 2016.

Theatro Municipal

 

Jorge Perlingeiro é o locutor oficial da apuração dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. Também apresenta um programa sobre samba.

Av. Rio Branco

 

José Junior fundou o Grupo Afro Reggae, Organização Não-Governamental (ONG) que atua na comunidade de Vigário Geral, uma das mais violentas da cidade do Rio de Janeiro. Também é padrinho do Time Brasil.

Saúde

 

Lohaynny Vicente, 20 anos, é uma das representantes brasileiras de badminton nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Conduz com a irmã, Luana, 22 anos, também atleta do badminton.

Praça Mauá

 

Milton Cunha é carnavalesco, comentarista de carnaval da tevê e professor universitário. Cidade do Samba

 

Nelson Sargento é sambista e presidente de honra da Estação Primeira de Mangueira.

Rua Acre

 

Orlando Duque trabalha na Confeitaria Colombo desde 1952, atendeu a alguns presidentes do Brasil e autoridades internacionais, como a Rainha Elizabeth II.

Praça XV de Novembro

 

Rebeca dos Santos, aluna do Ginásio Experimental Olímpico.

Escola Naval-VLT

 

Renato Luiz Lourenço, o Renato Sorriso, é uma figura popular do Carnaval carioca. Gari, trabalha na Comlurb há 21 anos. No Carnaval de 2006, em plena Marquês de Sapucaí, vestiu a camisa do ex-craque argentino Maradona. Foi um dos destaques da cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos Londres 2012. Será condutor no Rio de Janeiro.

Cinelândia

 

Selma Rocha, a Selminha Sorriso é porta-bandeira de uma das mais tradicionais escolas de samba do Rio de Janeiro, a Beija-Flor de Nilópolis.

Praça Mauá

 

Em Duque de Caxias, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu:

 

Antônio Carlos Gouveia, o Carlão, é ex-atleta de vôlei. Ele foi o capitão da seleção brasileira que conquistou o primeiro ouro do vôlei brasileiro, nos Jogos Olímpicos Barcelona 1992. Duque de Caxias.

 

João Ribeiro disputou os Jogos Olímpicos Moscou 1980, tornando-se o primeiro ginasta brasileiro a participar de uma edição dos Jogos Olímpicos. No ano seguinte, recebeu um convite para estudar na Universidade de Indiana, para onde se mudou e nunca mais voltou para o Brasil. Hoje reside em Nova Jersey, onde é proprietário de uma academia com três ginásios de nível profissional, na qual treinam atletas Olímpicos norte-americanos. Conduz em Duque de Caxias.

 

Emerson Sheik é o único jogador na história do futebol brasileiro, a conquistar três títulos do Campeonato Brasileiro de futebol em três times diferentes, em três anos consecutivos. Integrou o elenco do Flamengo no Brasileirão 2009, do Fluminense, em 2010, e do Corinthians, em 2011. Fez também os dois gols da final da Libertadores 2012, no título inédito do Corinthians, tornando-se um dos maiores ídolos da história do clube. Por ter ido para o futebol árabe antes mesmo de ficar conhecido no Brasil, recebeu o apelido de Sheik. Conduz a tocha em Nova Iguaçu.

 

Luiz Marcondes, o Neguinho da Beija Flor, tem 40 anos de carreira como cantor, compositor e sambista. Será condutor em Nilópolis.

 

Lucila Vianna foi armadora e capitã da seleção brasileira de handebol. Participou dos Jogos Olímpicos Sydney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008. Conquistou três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos Winnipeg 1999, Santo Domingo 2003 e Rio 2007. Será condutora em Nova Iguaçu.

 

Sebastian Pereira é ex-judoca peso leve. Em 1996, integrado à seleção brasileira adulta, conquistou a quinta colocação nos Jogos Olímpicos Atlanta e foi eleito o Melhor Atleta do Ano na modalidade pelo Comitê Olímpico do Brasil, título que recebeu novamente em 2002. Conduz a tocha Olímpica em Nova Iguaçu.

 

Cassius Duran é ex-atleta dos saltos ornamentais. Foi o primeiro brasileiro a obter uma medalha, no masculino, na história dos Jogos Pan-Americanos, com a conquista da medalha de prata em Santo Domingo 2003. Conduz a tocha em Nova Iguaçu.

 

Aline da Conceição da Silva começou no handebol aos 13 anos depois de tentar jogar vôlei. Ganhou o apelido de Chicória por causa da personagem da Turma do Lambe-Lambe, de Daniel Azulay. Bicampeã dos Jogos Pan-Americanos, títulos conquistados em Winnipeg 1999 e Santo Domingo 2003. Disputou os Jogos Olímpicos Sydney 2000. Será condutora em Nova Iguaçu.

 

Jordhan de Faria é o primeiro guarda transgênero da Guarda Municipal. Conduz em Nova Iguaçu.

 

Marcelo Dias Jucá é um ex-nadador brasileiro, que participou de duas edições dos Jogos Olímpicos pelo Brasil. Nos Jogos Olímpicos Moscou 1980, ele nadou os 400 e 1500 metros livres. Nos Jogos Pan-Americanos Caracas 1983, ganhou duas medalhas de prata nos 1.500 metros livres e no revezamento 4 x 200 metros livres. Será condutor em Nilópolis.

 

Evelyn Carolina dos Santos é atleta de atletismo. Conduz em Nilópolis.

 

Matheus Dias sempre estudou em escolas públicas e no ano de 2005 teve a oportunidade de participar da 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática, ele ganhou medalha de bronze e acabou desenvolvendo o espírito de competitividade. Foi premiado com medalhas de ouro em 2006, 2007 e 2008, com menção honrosa, em 2009, e medalha de prata em 2011. Será condutor em São João de Meriti.

 

Michel Pessanha é paratleta do Clube de Regatas do Flamengo e o maior nome da história do paradesporto da cidade. Com destaque em diversas competições passou a integrar a seleção brasileira de remo, em 2013. Em 2015, seu ano de maiores conquistas, conseguiu a vaga para os Jogos Paralímpicos Rio 2016. Conduz em Duque de Caxias.

 

Suzana da Silva é ex-jogadora de futebol. Foi convocada pela primeira vez para a seleção brasileira em 1998, quando conquistou o título Sul-Americano. Em 1999, conquistou o bronze na Copa do Mundo dos Estados Unidos. Disputou os Jogos Olímpicos Sydney 2000, quando o Brasil terminou na 4ª colocação. Conduz em Duque de Caxias.

 

Rosilane Motta é ex-jogadora de futebol, ganhou o apelido de "Fantasma" por nunca estar presente no momento das instruções do treinador. Em 1991, participou da primeira edição da Copa do Mundo de futebol feminino. Disputou os Jogos Olímpicos Atlanta 1996. Atualmente é professora de futebol e atua no projeto social Rio em Forma Olímpica. Conduz em Duque de Caxias.

 

Paulo Becskehazy é um ex-nadador brasileiro, que participou dos Jogos Olímpicos Munique 1972, ele terminou em 4º lugar no revezamento 4 x 100 metros medley, batendo o recorde sul-americano por 6,5 segundos. Será condutor em Duque de Caxias.

 

Jean  Garcia é lutador de taekwondo, esporte pelo qual conquistou 15 medalhas de ouro em 18 campeonatos. Atualmente, compete na categoria adulto até 74 quilos. A convite da Coca-Cola será condutor em Nilópolis.

 

Ygor de Oliveira sempre sonhou em participar dos Jogos Olímpicos e está classificado para os Jogos Rio 2016 no badminton. Será condutor em Duque de Caxias a convite da Nissan.

 

Adriel de Souza Salina, de 18 anos, é atleta da natação e já conquistou mais de 10 títulos de campeonatos nacionais e internacionais. Ao nascer, ele foi diagnosticado com nanismo e não passaria dos 70 centímetros caso não praticasse natação. Aos 12, começou a competir. Com 17 anos e 1,10 metro, bateu seu primeiro recorde e levou para casa três medalhas de ouro e duas de prata da Paralimpíada Escolar, que aconteceu ano passado, em São Paulo. Convidado do Bradesco, conduz a tocha em Nova Iguaçu.

Download PDF
Download PDF
Sobre Sala de imprensa

Termos de Uso

Broadcasters Detentores de Direitos (RHBs): Os RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil, de forma não exclusiva, de acordo com os termos de seus respectivos contratos firmados com o COI.

Broadcasters Não Detentores de Direitos (Non -RHBs): Os Non -RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil (com exceção das cerimônias de abertura e encerramento), de forma não exclusiva, pelo prazo máximo de 36 (trinta e seis) horas após o evento. Qualquer transmissão relacionada a este evento, deve ser realizada de forma estritamente jornalística, sem criar ou ser apresentada como um programa focado no Revezamento da Tocha Olímpica.

Nenhuma associação comercial / promocional será permitida na cobertura do Revezamento da Tocha Olímpica. Principalmente, a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica não poderá (i) ser patrocinado ou de qualquer for criar uma associação que crie a impressão de que o Non -RHBs e/ou qualquer entidade sem autorização e/ou seus produtos são conectados ou associados ao Revezamento da Tocha Olímpica, ao Jogos Olímpicos, ao COI e/ou ao Movimento Olímpico e (ii) implique, sugira ou represente os Non -RHBs como sendo detentores oficiais dos direitos de transmissão e/ou parceiros do Revezamento da Tocha olímpica, dos Jogos Olímpicos, do COI e/ou do Movimento Olímpico.

Cerimônias de Abertura e Encerramento: A parte do revezamento que ocorrerá durante as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos faz parte dos direitos exclusivos concedidos aos RHBs e qualquer transmissão pelos Non-RHBs deve ser realizada em observância às Novas Leis de Acesso do COI.

Terms of Use

Rights Holding Broadcasters (RHBs): RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil, on a non-exclusive basis, in accordance with the terms of their respective media rights agreement with the IOC.

Non-Rights Holding Broadcasters (Non-RHBs): Non-RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil (with the exclusion of the opening and closing ceremonies), on a non-exclusive basis, for a maximum of 36 hours after the event. Any such broadcast must be positioned as news only and not to create, or be positioned as, Olympic torch relay focused programming.

No commercial/promotional association is permitted with the coverage of the Olympic torch relay. In particular, broadcast of the Olympic torch relay may not (i) be sponsored or otherwise be associated in any way to give the impression that Non-RHBs and/or any unauthorized entities and/or products are linked to or associated to the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement and (ii) imply, suggest or represent Non-RHBs as being official rights holding broadcasters and/or partners of the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement.

Opening and Closing ceremonies: The part of the torch relay occurring during the opening and closing ceremonies of the Games is part of the exclusive rights granted to RHBs and any broadcast by Non-RHBs must comply with the IOC News Access Rules.