Policlínica dos atletas bate recorde de atendimentos

Local da Vila dos Atletas chega a registrar 900 pacientes por dia e supera Londres 2012; odontologia e oftalmologia são os serviços mais procurados

221746 pressroom 75cd04 large 1471281508

São 3.500 metros quadrados, 160 salas e uma equipe que envolve 180 profissionais. Tudo isso para cuidar da saúde dos atletas e membros das 205 delegações que estão hospedadas da Vila dos Atletas para a disputa dos Jogos Rio 2016. E a Policlínica está fazendo tanto sucesso que esta edição dos Jogos já bateu o recorde de atendimentos diários. Em um dia, foram registrados cerca de 900 consultas em todas as áreas disponíveis, superando a marca de 650 da edição de Londres, em 2012. Atletas de países da África que estão em situação vulnerável são os que mais frequentam o local, mas atletas das nações mais desenvolvidas também passam por lá.

Na Policlínica da Vila, é possível usufruir de praticamente todas as vertentes da medicina, desde ginecologia até serviços clínicos gerais. Um centro de imagem com aparelhos de raio-x, tomografia e ressonância magnética ajuda no diagnóstico. Há também salas de fisioterapia, crioterapia e massagem, além de outras voltadas para recuperação de lesões.

Mas nenhum dos serviços citados acima é tão procurado quanto oftalmologia e odontologia. Em conversa com o Rio2016.com, João Grangeiro, diretor de Serviços Médicos do Comitê Rio 2016, revelou que a equipe ficou impressionada com a gravidade de algumas situações. Sem revelar o país, o médico disse que a equipe chegou a salvar um caso de quase cegueira de um chefe de delegação.

"A verdade é que os Jogos Olímpicos contam com delegações de países que vivem situações muito delicadas. Um membro de Camarões, por exemplo, entrou aqui e ficou olhando tudo. Perguntei se precisava de algo e ele disse que queria fazer um check-up, já que em seu país o acesso à medicina de qualidade é caríssimo. Fizemos todos os exames e ganhamos um sorriso de satisfação que comove. Proporcionamos aqui algo que eles não conseguem em seus países com uma qualidade e estrutura impressionantes", afirmou.

Logo à frente dos cuidados com os olhos está o serviço odontológico. Neste domingo (14), dia da visita doRio2016.com ao local, a fila de atletas e membros de delegação em busca de consultas com os dentistas era a maior – são cerca de 120 atendimentos diários. Além de tratamentos básicos, um detalhe chama a atenção. A área conta com produção de protetores bucais. Ou seja, o atleta vai lá, faz o molde dos dentes e horas depois ganha um protetor personalizado com as cores de sua escolha. São produzidos quase cem por dia.

"É importante frisar que eles não estão aqui só porque o serviço é gratuito, mas porque somos bons no que fazemos. Se alguém chegasse e relatasse um atendimento ruim, duvido que iriam voltar no dia seguinte", ressaltou Grangeiro.

Parte dos equipamentos da clínica foi disponibilizada por empresas patrocinadoras dos Jogos. A GE forneceu máquinas de ressonância magnética e radiografia, importadas de países como Estados Unidos e Alemanha. Já a P&G é responsável pelos materiais.

Download PDF
Download PDF
Sobre Sala de imprensa

Termos de Uso

Broadcasters Detentores de Direitos (RHBs): Os RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil, de forma não exclusiva, de acordo com os termos de seus respectivos contratos firmados com o COI.

Broadcasters Não Detentores de Direitos (Non -RHBs): Os Non -RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil (com exceção das cerimônias de abertura e encerramento), de forma não exclusiva, pelo prazo máximo de 36 (trinta e seis) horas após o evento. Qualquer transmissão relacionada a este evento, deve ser realizada de forma estritamente jornalística, sem criar ou ser apresentada como um programa focado no Revezamento da Tocha Olímpica.

Nenhuma associação comercial / promocional será permitida na cobertura do Revezamento da Tocha Olímpica. Principalmente, a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica não poderá (i) ser patrocinado ou de qualquer for criar uma associação que crie a impressão de que o Non -RHBs e/ou qualquer entidade sem autorização e/ou seus produtos são conectados ou associados ao Revezamento da Tocha Olímpica, ao Jogos Olímpicos, ao COI e/ou ao Movimento Olímpico e (ii) implique, sugira ou represente os Non -RHBs como sendo detentores oficiais dos direitos de transmissão e/ou parceiros do Revezamento da Tocha olímpica, dos Jogos Olímpicos, do COI e/ou do Movimento Olímpico.

Cerimônias de Abertura e Encerramento: A parte do revezamento que ocorrerá durante as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos faz parte dos direitos exclusivos concedidos aos RHBs e qualquer transmissão pelos Non-RHBs deve ser realizada em observância às Novas Leis de Acesso do COI.

Terms of Use

Rights Holding Broadcasters (RHBs): RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil, on a non-exclusive basis, in accordance with the terms of their respective media rights agreement with the IOC.

Non-Rights Holding Broadcasters (Non-RHBs): Non-RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil (with the exclusion of the opening and closing ceremonies), on a non-exclusive basis, for a maximum of 36 hours after the event. Any such broadcast must be positioned as news only and not to create, or be positioned as, Olympic torch relay focused programming.

No commercial/promotional association is permitted with the coverage of the Olympic torch relay. In particular, broadcast of the Olympic torch relay may not (i) be sponsored or otherwise be associated in any way to give the impression that Non-RHBs and/or any unauthorized entities and/or products are linked to or associated to the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement and (ii) imply, suggest or represent Non-RHBs as being official rights holding broadcasters and/or partners of the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement.

Opening and Closing ceremonies: The part of the torch relay occurring during the opening and closing ceremonies of the Games is part of the exclusive rights granted to RHBs and any broadcast by Non-RHBs must comply with the IOC News Access Rules.