Gramado do Maracanã já está pronto para receber as finais do futebol

A grama plantada em Saquarema foi transferida para o Maracanã em cinco dias

222120 maracana 8926a1 large 1471445148

Dez dias depois da cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016, o Maracanã já está pronto para receber a fase decisiva dos torneio de futebol. O gramado antigo, que foi retirado para a montagem do espetáculo que encantou o mundo, já foi substituído e os últimos ajustes já foram feitos.

Para garantir que o novo gramado estivesse pronto em período de tempo tão curto, foi utilizado, pela primeira vez no Brasil, o conceito ready to play (pronto para o jogo, em português), adotado em eventos como a Copa América Centenário e a Eurocopa. Em projeto liderado pela área de Operação das Instalações do Rio 2016, um novo gramado, do tipo Bermuda Celebration,  com sementes para inverno importadas da Dinamarca, foi plantado em Saquarema (RJ), cidade da Região dos Lagos do Rio de Janeiro, que fica a 85km da capital.

“Foi necessário um planejamento específico, integrando o trabalho de todos os envolvidos para a realização das duas cerimônias e também das finais do futebol”, explica o Gerente de Operações do Rio 2016, André Bello.

Depois de uma série de estudos, ficou definido que a grama seria trazida em rolos medindo 12 metros de comprimento por 1,20m de largura. A espessura é acima da média usada em outros projetos, para dar estabilidade e segurança para a performance dos atletas. Os 640 rolos foram transportados por 35 caminhões escoltados pela Força Nacional, durante as noites e madrugadas, período de temperatura mais amena. A operação durou cerca de 80 horas, entre os dias 8 e 12 de agosto.

Depois dos Jogos Paralímpicos, o Rio 2016 vai trocar novamente o gramado para entregar o Maracanã novinho em folha.  

Download PDF
Download PDF
Sobre Sala de imprensa

Termos de Uso

Broadcasters Detentores de Direitos (RHBs): Os RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil, de forma não exclusiva, de acordo com os termos de seus respectivos contratos firmados com o COI.

Broadcasters Não Detentores de Direitos (Non -RHBs): Os Non -RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil (com exceção das cerimônias de abertura e encerramento), de forma não exclusiva, pelo prazo máximo de 36 (trinta e seis) horas após o evento. Qualquer transmissão relacionada a este evento, deve ser realizada de forma estritamente jornalística, sem criar ou ser apresentada como um programa focado no Revezamento da Tocha Olímpica.

Nenhuma associação comercial / promocional será permitida na cobertura do Revezamento da Tocha Olímpica. Principalmente, a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica não poderá (i) ser patrocinado ou de qualquer for criar uma associação que crie a impressão de que o Non -RHBs e/ou qualquer entidade sem autorização e/ou seus produtos são conectados ou associados ao Revezamento da Tocha Olímpica, ao Jogos Olímpicos, ao COI e/ou ao Movimento Olímpico e (ii) implique, sugira ou represente os Non -RHBs como sendo detentores oficiais dos direitos de transmissão e/ou parceiros do Revezamento da Tocha olímpica, dos Jogos Olímpicos, do COI e/ou do Movimento Olímpico.

Cerimônias de Abertura e Encerramento: A parte do revezamento que ocorrerá durante as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos faz parte dos direitos exclusivos concedidos aos RHBs e qualquer transmissão pelos Non-RHBs deve ser realizada em observância às Novas Leis de Acesso do COI.

Terms of Use

Rights Holding Broadcasters (RHBs): RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil, on a non-exclusive basis, in accordance with the terms of their respective media rights agreement with the IOC.

Non-Rights Holding Broadcasters (Non-RHBs): Non-RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil (with the exclusion of the opening and closing ceremonies), on a non-exclusive basis, for a maximum of 36 hours after the event. Any such broadcast must be positioned as news only and not to create, or be positioned as, Olympic torch relay focused programming.

No commercial/promotional association is permitted with the coverage of the Olympic torch relay. In particular, broadcast of the Olympic torch relay may not (i) be sponsored or otherwise be associated in any way to give the impression that Non-RHBs and/or any unauthorized entities and/or products are linked to or associated to the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement and (ii) imply, suggest or represent Non-RHBs as being official rights holding broadcasters and/or partners of the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement.

Opening and Closing ceremonies: The part of the torch relay occurring during the opening and closing ceremonies of the Games is part of the exclusive rights granted to RHBs and any broadcast by Non-RHBs must comply with the IOC News Access Rules.