223349 agif16090119095416 67943e large 1472771636

Natal recebe o Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016 neste sábado

·         Chama será acesa em cerimônia Palácio dos Esportes Djalma Maranhão, às 11h

·         Natal é a terceira das seis cidades que receberão o revezamento da tocha Paralímpica, que segue para São Paulo, Joinville e Rio de Janeiro

O Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016 chega neste sábado ao Nordeste. Natal, no Rio Grande do Norte, é o destino da viagem da chama Paralímpica. O revezamento percorrerá todas as regiões do país, representadas por seis cidades brasileiras, para anunciar a chegada dos Jogos Rio 2016. Os valores Paralímpicos serão lembrados a cada cidade. A grande novidade é o mecanismo de acendimento da chama: calor humano. Numa campanha virtual lançada pelo Comitê Rio 2016, pessoas do mundo todo poderão enviar mensagens positivas, por meio de hashtag #ChamaParalímpica, acumulando energia suficiente para acender cada chama.

 

·         A chama de Natal será acesa em cerimônia no Palácio dos Esportes Djalma Maranhão, na Praça Pedro Velho, às 11h.

·         Na capital potiguar, a chama simbolizará a inspiração, lembrando que é possível mudar vidas por meio das histórias e conquistas dos atletas Paralímpicos.

·         Débora Seabra, primeira professora com síndrome de down do país, será a mensageira desse valor em Natal. Homenageada com o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação em 2015, ela dá aulas há mais de dez anos. Débora também faz palestras no Brasil e em outros países, como Argentina e Portugal, sobre o combate ao preconceito. Em 2013, ela lançou o seu primeiro livro, chamado “Débora conta histórias”.

·         Depois de acesa, a chama Paralímpica vai visitar seis instituições que trabalham a reabilitação e inclusão da pessoa com deficiência na cidade.

·         A primeira parada é no Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do Norte (IERC). De lá, a chama segue para a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do Rio Grande do Norte (Sadef), referência na formação de atletas Paralímpicos na cidade, e para a Apae. Todas as instituições prepararam atrações e apresentações especiais para marcar a passagem da chama Paralímpica.

·         Durante a tarde, o revezamento ainda visita o Centro de Saúde Auditiva (Suvag), onde haverá uma apresentação de coral entoando o Hino do Brasil e partidas de demonstração de goalball. Depois, segue para a Associação de Orientação aos Deficientes (Adote), que preparou um espetáculo de dança para marcar o momento. A última parada é na Clínica Heitor Carrilho.

·         O Revezamento da Tocha Paralímpica percorrerá ainda as ruas de Natal, começando às 16h, no Portal do Sol Kleberson Nascimento, em Mãe Luiza, e encerrando o dia no Palácio dos Esportes Djalma Maranhão, às 18h15, com a cerimônia de celebração.

·         No domingo, dia 5, o Revezamento da Tocha Paralímpica segue para São Paulo (SP).

Números do Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016 em Natal

·60 condutores

·8,5 km percorridos por condutores

·77,5 km percorridos pelo comboio

Conheça alguns condutores do dia:

Maria Rizonaide Silva - Foi a melhor halterofilista Paralímpica de 2015, mas não está classificada para os Jogos Rio 2016. Conquistou o ouro no Parapan Toronto 2015 e, com a morte do pai, teve de batalhar ainda mais. Não raro, é vista caminhando horas por dia pelas ruas de Natal para vender cosméticos e complementar sua renda. É uma batalhadora que merece reconhecimento por seu pioneirismo no esporte. Conduz a convite do Bradesco.

João Kulscsár - É professor, fotógrafo, mestre em Artes pela Universidade de Kent, Canterbury, Reino Unido. Criou o projeto Alfabetização Visual, que ensina fotografia para deficientes visuais no Senac-SP.  O profissional atua na área de educação cultural,tendo uma relação estreita com a fotografia como ferramenta de transformação social. Professor visitante na Universidade de Harvard. Conduz a convite do Bradesco.

Francisco Araújo - Foi jogador da seleção de futebol de salão para cegos do estado. Fundador da Associação de Deficientes Visuais do RN (ADEVIRN), ajudou a formar três atletas que estão no Jogos Rio 2016, dois judocas e uma corredora. Conduz a convite da Claro.

Ana Claudia Albuquerque – Trabalha com paradesporto no Rio Grande do Norte há 14 anos, atuando especificamente em deficiências severas, como paralisia cerebral, tetraplegia e síndromes diversas. Conduz a convite da Claro. 

Francisco Avelino - Paratleta da natação, conquistou três medalhas em quatro edições de Jogos Paralimpíadas que participou (Sidney, Atenas, Pequim e Londres). Começou sua vida desportiva no basquete e seguiu para a natação. Hoje é um dos grandes incentivadores do esporte em Natal. É condutor convidado da Nissan.

Arthur Medeiros – É professor do ensino técnico e supervisiona a criação de um projeto para facilitar o acesso de pessoas que utilizam cadeiras de rodas às praias. O projeto propõe desenvolver um veículo que utilize energia solar e possa, por meio de esteiras, garantir que o cadeirante transite pela areia da praia e usufrua de um lazer tão comum em Natal. É condutor convidado da Nissan.

Gledson Soares - Atleta de natação, participou de cindo edições dos Jogos Paralímpicos – Barcelona, Atlanta, Sydney, Athenas e Pequim. Em Atlanta 1996, conquistou o bronze nos 200m medley SM7. Em Sydney 2000, subiu novamente ao pódio, com o bronze no revezamento 4x100m livre 34pts. Gledson começou a nadar ainda na infância para tratar a dificuldade de locomoção que teve como sequela da poliomielite.

Genezi Alves -  O paraibano Genezi Alves estreou nos Jogos Paralímpicos em 1992, onde conquistou uma medalha de bronze. Quatro anos depois, em Atlanta, foram mais três medalhas. A última conquista foi um bronze em Sydney 2000, nos 150m medley SM3. O nadador ainda competiu em Atenas 2004 e Pequim 2008, sem obter medalhas, e levou um ouro e dois bronzes nos Jogos Parapan de Guadalajara 2011. Genezi teve poliomielite na infância e entrou para a natação como uma forma de reabilitação.

Andreonni Fabrizius Rego – Goleiro de futebol de 5, foi bicampeão Paralímpico ao disputar os Jogos de Athenas 2004 e Pequim 2008. Na primeira edição em que participou dos Jogos, Andreonni ajudou o Brasil não só a conquistar a medalha de ouro, mas também a sair do torneio sem ter sofrido um gol sequer. Na China, a história quase se repetiu. Desta vez, além do ouro, o Brasil saiu como a melhor defesa, com apenas dois gols sofridos.

Fernando Campos - Perdeu a visão aos 2 anos de idade devido a um câncer nos olhos. Ele é ator e estudante de jornalismo. Sua história de vida inspirou Ingrid Zvarezzi, autora de Malhação da TV Globo, a criar um personagem inspirado nele.

Anderson Teixeira – É professor de educação física em Natal, participa do Projeto Portas Abertas Para Inclusão, que tem o objetivo de possibilitar melhores condições de aprendizagem e o acesso das crianças e adolescentes com deficiência à escola regular.

 Sobre o Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016

Entre os dias 01 e 07 de setembro, o revezamento da tocha Paralímpica percorrerá todas as regiões do país, representadas por seis cidades brasileiras, para anunciar a chegada dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. A grande novidade da chama Paralímpica é o mecanismo de acendimento: calor humano. Numa campanha virtual lançada pelo Comitê Rio 2016, pessoas do mundo todo poderão enviar mensagens positivas nas redes sociais, por meio da hashtag #ChamaParalímpica, acumulando energia suficiente para acender as chamas. Cada uma simbolizará um valor Paralímpico: Brasília – igualdade; Belém – determinação; Natal – inspiração; e Joinville – coragem. Já São Paulo participa com o poder da transformação e o Rio de Janeiro com a paixão pelo esporte.

NÚMEROS

·         6 cidades brasileiras

·         250 quilômetros percorridos no revezamento

·         4650 milhas aéreas percorridas pelo avião do comboio

·         700 condutores

·         28 visitas especiais

 

Acompanhe a cobertura completa do Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016 em tempo real no nosso site e nas redes sociais do Comitê Rio 2016:

Snapchat: Rio2016

Os patrocinadores do Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016 são:

Sobre o Bradesco Esportes

O Bradesco é tradicional apoiador do esporte brasileiro e, consequentemente, se tornou patrocinador oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, nas categorias serviços financeiros e seguros; do Time Brasil, do Revezamento da Tocha Olímpica e da Tocha Paralímpica. O Banco apoia a realização dos Jogos Rio 2016 desde que a cidade maravilhosa se candidatou para sediar a competição, ainda em 2008. O Bradesco patrocina também seis confederações nacionais: judô, basquete, esportes aquáticos, rugby, vela e remo.

 

Nissan no Brasil

A Nissan, uma das maiores fabricantes de veículos do mundo, está presente no Brasil desde 2000 e opera hoje com mais de 160 concessionárias em todos os estados do País. A empresa produz veículos na fábrica da Aliança Renault Nissan, em São José dos Pinhais, no Paraná, desde 2002, e investiu R$ 2,6 bilhões na construção de seu Complexo Industrial próprio em Resende, no estado do Rio de Janeiro. Esta unidade industrial foi inaugurada em abril de 2014 e tem a capacidade de produzir 200 mil carros e 200 mil motores por ano. Atualmente, a unidade industrial fabrica o Nissan March e o Nissan Versa e os motores flexfuel 1.0 12V e 1.6 16V. Em breve, vai começar a produzir também o crossover Nissan Kicks.                              

A Nissan do Brasil é patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A parceria contempla o fornecimento de cerca de 4.000 veículos de diversos tipos que atendem às necessidades dos Jogos. Além da parceria com o evento, a Nissan também patrocina o Revezamento das Tochas Olímpica e Paralímpica Rio 2016. A participação da Nissan nos Jogos Rio 2016 se dá, ainda, por meio do Time Nissan, programa de mentoria a 31 atletas olímpicos e paralímpicos brasileiros que buscam classificação e destaque nos primeiros Jogos Olímpicos e Paralímpicos sediados no Brasil. São mentores do grupo Hortência Marcari, maior ídolo do basquetebol feminino brasileiro, e Clodoaldo Silva, dono de 13 medalhas em Jogos Paralímpicos.

 

Sobre a Claro

A Claro é uma das líderes em telefonia celular, atua nacionalmente e atende a mais de 64 milhões de clientes. Está presente em mais de 3.700 municípios com as tecnologias GSM, 3GMax e 4GMax. Destaca-se na oferta de conteúdos e serviços inovadores e possui acordos de roaming em mais de 170 países para serviços de voz e mais de 150 para tráfego de dados, nos cinco continentes. É controlada pela América Móvil, líder em serviços de telecomunicações na América Latina e um dos três maiores grupos de telefonia móvel do mundo. Na área de responsabilidade corporativa, a operadora mantém o Instituto Embratel Claro, que tem como objetivo estruturar seu investimento social privado e estimular o uso de novas tecnologias na educação.

 

Loterias Caixa é apoiador oficial do Revezamento da Tocha Paralímpica Rio 2016.

Download PDF
Download PDF
Sobre Sala de imprensa

Termos de Uso

Broadcasters Detentores de Direitos (RHBs): Os RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil, de forma não exclusiva, de acordo com os termos de seus respectivos contratos firmados com o COI.

Broadcasters Não Detentores de Direitos (Non -RHBs): Os Non -RHBs podem fazer a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica no Brasil (com exceção das cerimônias de abertura e encerramento), de forma não exclusiva, pelo prazo máximo de 36 (trinta e seis) horas após o evento. Qualquer transmissão relacionada a este evento, deve ser realizada de forma estritamente jornalística, sem criar ou ser apresentada como um programa focado no Revezamento da Tocha Olímpica.

Nenhuma associação comercial / promocional será permitida na cobertura do Revezamento da Tocha Olímpica. Principalmente, a transmissão do Revezamento da Tocha Olímpica não poderá (i) ser patrocinado ou de qualquer for criar uma associação que crie a impressão de que o Non -RHBs e/ou qualquer entidade sem autorização e/ou seus produtos são conectados ou associados ao Revezamento da Tocha Olímpica, ao Jogos Olímpicos, ao COI e/ou ao Movimento Olímpico e (ii) implique, sugira ou represente os Non -RHBs como sendo detentores oficiais dos direitos de transmissão e/ou parceiros do Revezamento da Tocha olímpica, dos Jogos Olímpicos, do COI e/ou do Movimento Olímpico.

Cerimônias de Abertura e Encerramento: A parte do revezamento que ocorrerá durante as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos faz parte dos direitos exclusivos concedidos aos RHBs e qualquer transmissão pelos Non-RHBs deve ser realizada em observância às Novas Leis de Acesso do COI.

Terms of Use

Rights Holding Broadcasters (RHBs): RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil, on a non-exclusive basis, in accordance with the terms of their respective media rights agreement with the IOC.

Non-Rights Holding Broadcasters (Non-RHBs): Non-RHBs may broadcast the Olympic torch relay in Brazil (with the exclusion of the opening and closing ceremonies), on a non-exclusive basis, for a maximum of 36 hours after the event. Any such broadcast must be positioned as news only and not to create, or be positioned as, Olympic torch relay focused programming.

No commercial/promotional association is permitted with the coverage of the Olympic torch relay. In particular, broadcast of the Olympic torch relay may not (i) be sponsored or otherwise be associated in any way to give the impression that Non-RHBs and/or any unauthorized entities and/or products are linked to or associated to the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement and (ii) imply, suggest or represent Non-RHBs as being official rights holding broadcasters and/or partners of the Olympic torch relay, the Olympic Games, the IOC and/or the Olympic Movement.

Opening and Closing ceremonies: The part of the torch relay occurring during the opening and closing ceremonies of the Games is part of the exclusive rights granted to RHBs and any broadcast by Non-RHBs must comply with the IOC News Access Rules.